Tempo médio de leitura: 3 minutos

Atualmente, atendendo à falta de mão de obra especializada, ao seu custo no setor da climatização e à necessidade de aumentar o tempo de vida útil das instalações térmicas, é de extrema importância dotar as redes hidráulicas de equipamentos que garantam a máxima proteção da instalação e aumentem o período de manutenção preventiva da mesma.

Nesse sentido, nos últimos anos, alguns fabricantes disponibilizaram no mercado várias gamas de separadores de sujidade magnéticos, que garantem a proteção necessária às instalações técnicas, em particular, aos equipamentos tradicionalmente mais sensíveis como caldeiras, bombas de calor, circuladores, purgadores e emissores térmicos, mantendo o seu correto funcionamento durante maiores períodos de tempo.

Os separadores de sujidade magnéticos disponíveis em portugal podem ser compactos, para instalações de aquecimento de pequena dimensão, ou lineares, para sistemas de produção de energia térmica de média e grande dimensão, e funcionam pelo princípio de decantação, tendo como principal objetivo separar e fixar as partículas ferrosas contidas no fluxo de água.

Nos separadores de sujidade magnéticos compactos, particularmente indicados para a proteção de caldeiras murais, o fluxo de água é direcionado para o mecanismo ciclónico interno, gerando-se um movimento giratório do tipo vortex que promove a separação das partículas; nessa zona encontra-se um íman de neodímio (N35H) capaz de reter as impurezas ferrosas. A jusante do mecanismo ciclónico encontra-se um filtro, em aço inox, com a função de reter as impurezas na parte inferior do separador.

A instalação dos separadores compactos deverá ser realizada o mais próximo possível da fonte térmica, no circuito de retorno do sistema de aquecimento central ou de climatização radiante.

separador de sujidade

Separador de sujidade magnético orientável: ¾” | 1”

separador de sujidade

Fluxo de água com entrada horizontal ou vertical.

separador de sujidade

Instalação do separador de sujidade magnético compacto em caldeiras murais.

No caso dos separadores de sujidade magnéticos lineares, verifica-se que o fluxo de água que entra no separador diminui a sua velocidade de forma a promover a separação das impurezas sólidas.

Estas impurezas são separadas após colisão com a malha metálica interna, e os materiais ferrosos são retidos pela força gerada por um íman de AlNiCo.

separador de sujidade

Separação das impurezas no separador linear magnético

separador de sujidade

Separador de sujidade magnético linear, ¾” – 2” roscados e DN50 – DN150 flangeados

Os separadores de sujidade magnéticos apresentam maior eficiência do que um filtro em «Y» na separação de partículas, pelo que, apenas a instalação de filtros pode não ser suficiente, nomeadamente nas instalações de média e grande dimensão.

Por outro lado, as perdas de carga que os separadores introduzem numa instalação são, para o mesmo diâmetro, muito inferiores às introduzidas pelos filtros, com consequentes ganhos de energia nos consumos das bombas circuladoras, e menor interferência no regular funcionamento das instalações.

separador de sujidade

Instalação do separador de sujidade magnético linear – deverá ser efetuada na proximidade da fonte térmica, no circuito de retorno do sistema de aquecimento ou arrefecimento

marco mendes giacomini

AUTOR
Eng.º Marco Mendes
Area Manager na Giacomini Portugal
marco.mendes@giacomini.com | Ver perfil no LinkedIn 

ver artigos de Marco Mendes
SUBSCREVER NEWSLETTER

Pedido de informações

Se tem alguma questão ou dúvida que gostava de ver respondida neste blog, por favor, indique neste formulário.

 Li e aceito os termos e condições da política de privacidade.